Dar 7 mil passos por dia aumenta suas chances de viver mais

0
356
7 mil passos

Que praticar exercícios físicos te ajuda a ter um estilo de vida mais saudável — e, consequentemente, a ter uma vida mais longa —você já sabe. Mas um estudo recente mostrou que dar 7 mil passos por dia aumenta suas chances de viver mais, já que diminui os riscos de mortalidade em até 70%.

A pesquisa, publicada no periódico médico JAMA, contou com a participação de 2.110 indivíduos de quatro estados dos EUA, e era parte de um estudo maior, chamado “Coronary Artery Risk Development in Young Adults”. 

Entendendo os 7 mil passos: como foi feita a pesquisa

Para medir a contagem média de passos, os participantes usaram um acelerômetro durante sete dias, removendo-o apenas para dormir ou entrar na água, durante os anos de 2005 e 2006. Além disso, também foi contabilizada a intensidade média de passos. Os pesquisadores, então, acompanharam os voluntários por aproximadamente 10,8 anos depois disso —durante esse tempo, 72 (3,4%) participantes morreram.

As contagens diárias de passos foram divididas pela equipe em três categorias:

  • Baixo: menos de 7 mil passos por dia
  • Moderado: 7 mil a 9999 mil passos por dia
  • Alto: 10 mil passos ou mais por dia

A equipe também levou em consideração diversos fatores relacionados à saúde, incluindo:

  • Histórico de fumo
  • Peso
  • índice de massa corporal
  • Colesterol e níveis de glicose no sangue, em jejum
  • Ingestão de álcool
  • Pressão sanguínea
  • Uso de medicamentos para hipertensão, colesterol alto ou diabetes
  • Doença cardiovascular

Por fim, os pesquisadores calcularam o risco de mortalidade dos participantes. Aqueles que deram 7 mil passos ou mais por dia tiveram risco de mortalidade aproximadamente 50-70% menor do que aqueles que deram menos de 7 mil passos por dia. No entanto, dar mais de 10 mil passos por dia não foi associado a uma maior redução no risco de mortalidade.

O estudo não mostrou relação entre intensidade do passo e risco de mortalidade, sugerindo que o número de passos é mais importante do que a intensidade. “Porém, os participantes que tiveram maior intensidade nos passos tenderam a dar o maior número de passos, tornando difícil tirar uma conclusão firme sobre os efeitos da intensidade dos passos”, observaram os pesquisadores.

Estudos anteriores confirmam resultados

Uma pesquisa de 2020 já havia demonstrado que o risco de mortalidade para pessoas que davam 8 mil passos por dia era muito menor do que o daquelas que davam apenas 4 mil passos.

Outro estudo, do mesmo ano, demonstrou que uma contagem mais alta de passo para pessoas de 70 anos estava associada a menores taxas de incidência de diabetes.

Não consegue andar tudo isso no dia a dia? Que tal marcar um treino na Bio e caminhar muito na esteira? 😉