Como – e por que – incluir probióticos na sua dieta

0
1262
o que são probióticos
Kombucha photo created by freepik - www.freepik.com

Você já deve ter ouvido essa palavra e até mesmo médicos indicando que você os inclua na dieta, mas sabe o que são probióticos

O que são probióticos

Os probióticos são espécies de bactérias vivas que, quando ingeridas em quantidades adequadas, trazem diversos benefícios à nossa saúde. Estas bactérias, chamadas Biffidobacterium e Lactobacillus, vivem em harmonia com o hospedeiro (neste caso, os seres humanos).

Os benefícios dos probióticos

Os probióticos proporcionam o equilíbrio da microbiota e da composição da barreira intestinal, além de controlar a proliferação das bactérias nocivas. 

E por que isso é importante? A microbiota intestinal é a comunidade de microorganismos — bactérias — que habitam este órgão. Para se ter uma ideia, ela apresenta 100 vezes mais genes do que o genoma humano. Ao longo da vida, a composição da microbiota pode sofrer alterações de acordo com a dieta, ocorrência de infecções, uso de medicamentos, cirurgias intestinais, idade e peso corporal. 

A microbiota intestinal desempenha diversas funções fundamentais para o nosso metabolismo, entre elas:

  • Defesa contra patógenos;
  • Digestão de fibras que nosso organismo não consegue digerir e produção de ácidos graxos que tem ação anti-inflamatória;
  • Participação na síntese de vitamina K, muito importante para a coagulação sanguínea e absorção do cálcio pelo organismo;
  • Regularização do armazenamento e da oxidação de gordura;
  • Regularização da secreção de hormônios intestinais que participam do controle da saciedade e do metabolismo da glicose;
  • Produção de serotonina, que é o neurotransmissor do prazer, da felicidade e do bem-estar. De 90 a 95% da serotonina do nosso organismo é produzida pelo trato gastrointestinal — por isso existe uma relação direta deste órgão com o sistema nervoso central e com os nossos sentimentos e emoções. 

A importância do intestino na nossa saúde 

Já ouviu a frase “Somos o que comemos”? Ela é real, mas também somos o que digerimos e absorvemos. E, se nosso intestino não funcionar bem, o processo de emagrecimento e nossa saúde como um todo podem ficar completamente comprometidos. 

Além de secretar enzimas digestivas que finalizam o processo de digestão dos nutrientes antes de sua absorção, o intestino é um grande órgão imunológico. A membrana intestinal é uma barreira natural que seleciona a entrada de substâncias como nutrientes, e bloqueia a entrada de organismos que são prejudiciais à saúde, como bactérias, patógenos, toxinas e até partículas grandes de alimentos que o nosso corpo não reconhece como nutriente a ser absorvido, seja porque esse alimento não foi bem digerido ou porque é um elemento alergênico — como é o caso do glúten, que danifica e inflama o intestino de pessoas com doença celíaca.

Então, para que o intestino consiga executar essa função de barreira imunológica, precisa estar íntegro e saudável. Qualquer desequilíbrio pode aumentar a quantidade e/ou alterar os tipos de bactérias do nosso trato gastrointestinal, com uma maior proliferação e volume de bactérias ruins, patogênicas em comparação às boas.

Alimentos que contêm probióticos

  • Iogurtes fermentados (como os da Linha Probiótico, da Verde Campo)
  • Kombucha
  • Kefir
  • Chucrute
  • Alimentos fermentados à base de soja
  • Picles
  • Suplementos alimentares

O consumo de probióticos pode ter um efeito positivo na nossa imunidade e em sintomas psicológicos de depressão, ansiedade e estresse. Uma alimentação equilibrada, variada e nutritiva, associada ao consumo de probióticos, além de um estilo de vida saudável, contribuem para regulação do processo inflamatório, auxiliando no reestabelecimento da barreira intestinal, da proteção imunológica, redução da presença de patógenos, na melhora da digestão e  da absorção dos nutrientes e, consequentemente, na nossa saúde como um todo.