Já ouviu falar em kefir? Saiba por que você deveria incluir a bebida em seu dia a dia

0
367
kefir

Se você prioriza uma alimentação saudável, provavelmente já deve ter ouvido falar sobre ele. Mas, você sabe o que é kefir e quais são seus benefícios para nosso organismo? 

Conversamos com Fúlvia Hazarabedian, nutricionista e head da plataforma de nutrição Bio Nutri, que nos explicou tudo sobre a bebida do momento. 

O que é kefir?

O kefir é um leite fermentado acidificado, ligeiramente carbonado e que contém pequenas quantidades de álcool. “É resultado da atividade metabólica de uma mistura específica e complexa de bactérias e leveduras, que interagem entre si  (a chamada “simbiose”) por meio de seus grãos. Estes micro-organismos produzem compostos bioativos, ácidos acético e lático, exopolissacarídeos, peptídeos bioativos e bacteriocinas”, explica Fúlvia. Estes compostos, por sua vez, possuem diversos aminoácidos, vitaminas e minerais benéficos para nossa saúde. 

Onde encontro kefir?

O método mais comum é a doação. Isso mesmo: basta encontrar alguém disposto a doar uma parte de seus grãos (nas redes sociais existem vários grupos com esse propósito). Depois, é só usá-los para fermentar as bebidas. 

Geralmente, as pessoas que doam colocam de uma a duas colheres de sopa dos grãos em um pote esterilizado, cobrindo com um pouco de leite ou água. Caso estejam no leite, as bactérias começam a se alimentar do açúcar da bebida — é o processo de fermentação acontecendo. Por isso, o tempo entre retirar o kefir e levá-lo para casa deve ser rápido.

Como cultivar o kefir

  • Ao receber os grãos, filtre-os em peneira de plástico. Após filtrar e tirar todo o residual do leite, ainda na peneira, lave-os em água filtrada;
  • Coloque os grãos em um recipiente de vidro com leite integral UHT ou pasteurizado na proporção de 1 colher de sopa de grão para 300ml de leite;
  • Tampe a vasilha com um papel toalha ou guardanapo, fixando com uma borrachinha em volta para que não fique descoberto. Faça um pequeno furo no guardanapo;
  • Coloque o recipiente com a mistura em um local fresco e arejado da sua casa (longe de qualquer fonte de calor);
  • Após 24h, filtre os grãos em peneira de plástico. Pode utilizar colheres de plástico ou silicone para acelerar o processo ou você pode fazer movimentos com a peneira de forma a facilitar a filtragem;
  • O kefir produzido deve ser colocado em garrafas de vidro por mais 24h para completar o processo de fermentação;
  • Após as 24h que a bebida ficou na geladeira, está pronta para uso em bebidas e receitas, conforme orientação nutricional;
  • Os grãos que permaneceram na peneira após a filtragem devem ser novamente lavados em água filtrada para recomeçar o processo.

Modo de consumo do kefir

A forma mais tradicional de ingerir o kefir é com leite animal, mas também é possível adicioná-lo em leites vegetais e até mesmo na água. Atualmente, também já é possível encontrar bebidas lácteas prontas para consumo — neste caso, vale sempre ficar de olho na lista de ingredientes, para ver se não há adição de açúcares e outros compostos prejudiciais à saúde em grande quantidade.

E, claro, evite excessos. “O consumo excessivo pode causar diarreia, dores abdominais e vômito”, adverte Fúlvia.  

Os benefícios do kefir

1 – Auxílio no bom funcionamento do intestino

A ingestão regular do kefir ajuda a diminuir problemas intestinais, já que os probióticos e bactérias boas auxiliam a digestão e o o trânsito intestinal.

2 – Fortalece o sistema imunológico

Como o kefir auxilia no bom funcionamento da flora intestinal, também evita infecções por microrganismos através do intestino.

3 – Redução da pressão arterial

Um estudo realizado pela Universidade de Vila Velha, no Espírito Santo (ES), indica que o kefir ajuda a diminuir a pressão arterial, diminuindo os riscos de AVC e ataque cardíaco. “Com os resultados dessa pesquisa, sugerimos que o probiótico kefir pode atuar na redução da hipertensão atuando por mecanismos que envolvem a comunicação entre intestino e cérebro”, disse Mirian Cutini, autora da pesquisa.

4 – Ajuda na prevenção de doenças gástricas

Uma pesquisa realizada por cientistas indianos mostrou que a probiótico possui efeito protetor contra a úlcera péptica e o câncer gástrico, principalmente quando estes são causados pela bactéria H. pylori. 

De acordo com os resultados, a ingestão regular de probióticos contendo kefir ou iogurte ajuda na eficácia do tratamento, além de reduzir os efeitos colaterais destas doenças. 

5 – Auxílio na prevenção da osteoporose

O kefir do leite, por ser rico em cálcio, é um aliado na prevenção da osteoporose.  A ingestão diária de cálcio, recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), é de 1.000 mg. Um copo de 200 ml de Kefir possui cerca de 187 mg do mineral — aproximadamente 20% do valor recomendado. 

Kefir com leite ou água: qual o melhor?

“As funções do kefir são as mesmas, no entanto, com leite há mais probióticos e existem, também, os minerais do leite, como o cálcio. Porém, não é indicado para quem tem alergia às proteínas do leite ou intolerância à lactose”, esclarece Fúlvia.

Kefir emagrece?

De acordo com a nutricionista, não. “Mas, com seus muitos benefícios (já vistos acima!), ele pode regular funções e, com isso, facilitar o emagrecimento”, explica.

Por fim, lembre-se: antes de se aventurar no mundo do kefir, consulte seu nutricionista para saber se não há nenhuma contra-indicação, já que cada organismo necessita de cuidados específicos.