Afinal, com qual frequência devo treinar?

0
1318
com qual frequência devo treinar

Em algum momento de sua vida fitness, você já deve ter se perguntando: “com qual frequência devo treinar?”. Embora o senso comum diga que é preciso praticar atividades físicas “ao menos três vezes por semana”, esta é uma pergunta difícil de ser respondida e, ao mesmo tempo, com muitas respostas.

Isso porque a frequência ideal de treinos vai depender de qual é seu foco principal ao realizar atividades físicas e seu nível atual de aptidão aos exercícios. “Para avançados, seria interessante treinar mais vezes na semana (de três a cinco). Já iniciantes podem ter uma frequência mínima de duas vezes”, explica Thiago Moreira, gerente técnico da Bio.

Também é importante levar em consideração seus hábitos de vida e quanto tempo disponível você tem por dia. Por isso, iremos focar nos três principais objetivos de quem treina (saúde, emagrecimento e ganho de massa muscular) para que você tire a dúvida sobre frequência de uma vez por todas!

Com qual frequência devo treinar para…

…ser mais saudável?

Médicos pesquisadores do Colégio Americano de Medicina do Esporte definem o sedentarismo como “a prática de atividades físicas leves durante menos do que 150 minutos por semana” para a população entre 18 e 60 anos, em um estudo revisando orientações antigas sobre o assunto.

Quer deixar de ser considerado sedentário? É preciso fazer atividades moderadas pelo menos cinco vezes por semana, durante 30 minutos, ou atividades físicas intensas pelo menos três vezes por semana, durante 20 minutos.

“O ideal, neste caso, é treinar de três a cinco vezes por semana, misturando fortalecimento muscular e cardio por meio de um treinamento combinado”, diz Thiago.

…emagrecer?

Se você deseja alcançar um emagrecimento saudável, já deve saber que não tem jeito, é preciso se mexer!

E se acha que precisa treinar muitas vezes por semana para conseguir perder peso, está enganado. Thiago explica que, dependendo da intensidade do treino, você pode praticar atividades físicas menos vezes por semana, já que o que irá determinar o emagrecimento será consumir menos e gastar mais calorias.

E quando falamos em emagrecer, é preciso levar em consideração que cada organismo é único, sendo imprescindível identificar o que é melhor para cada pessoa. Para isso, uma consultoria alimentar personalizada de acordo com seus objetivos e necessidades, realizada pelo nosso time de nutricionistas, é a melhor escolha. A consulta se adequa à sua disponibilidade, pois pode ser feita de forma online ou presencial, nas unidades. Que tal marcar já a sua clicando aqui?

Neste caso, para saber qual deve ser sua frequência de treinos, o melhor a fazer é alinhar seus objetivos com o professor da Bio (para determinar a intensidade do treino, de acordo com sua vontade e tempo disponível) e o profissional de nutrição. 

De qualquer maneira, aqui no BIO Blog já demos sete dicas para emagrecer de forma saudável, confira!

…ganhar massa muscular?

Se o seu objetivo é ganhar massa muscular, não se preocupe tanto com a balança. Isso porque você vai perder gordura, mas não necessariamente peso — você vai manter seus quilos atuais ou até mesmo ganhar alguns.

O que irá mudar é seu físico: você vai notar uma aparência geral mais firme, com mais definição na musculatura, já que os músculos ficarão mais proeminentes e sem uma camada de gordura por cima para esconder seu formato. E isso traz benefícios muito além da aparência, já que um corpo com uma proporção de músculos e gordura adequada tem um metabolismo mais eficiente, fazendo com que todas as ações dos órgãos sejam melhoradas.

A frequência de treino para ganho de massa muscular irá depender do seu nível de aptidão (iniciante, intermediário, avançado) e do volume e intensidade dessas atividades físicas. “No geral, iniciantes podem se beneficiar treinando pelo menos três vezes na semana, e avançados de quatro a seis vezes. Combinar com exercícios cardio pode ser interessante para melhorar a recuperação entre as séries e distribuição de nutrientes necessárias ao músculo”, esclarece Thiago.