O que comer antes de treinar?

0
422
o que comer no pré-treino

Os carboidratos são muito importantes, sabia? Veja o que comer no pré-treino

Quem ama esportes sabe bem da importância de uma boa alimentação para garantir disposição e performance — em qualquer atividade que você pratique.

E dentre os muitos nutrientes essenciais para um bom desempenho, os carboidratos ganham destaque. Afinal, eles são a fonte primária de energia das nossas células. “Por isso, é muito importante que eles estejam presentes no lanche pré-treino”, recomenda a nutricionista Fúlvia G. Hazarabedian, head do programa Bio Nutri.

Funciona, segundo ela, mais ou menos assim: o corpo armazena os carboidratos consumidos nas refeições. E quando há o esforço, ele faz o macronutriente retornar para o sangue, transformando-o em energia para realizar as contrações musculares. “Sem um estoque adequado, os resultados ficam prejudicados”, afirma.

O que comer no pré-treino?

As melhores opções consistem nos chamados carboidratos complexos — substâncias com estruturas moleculares maiores que as dos carboidratos simples (arroz branco, pão francês, macarrão).

Esse grupo, além de geralmente estar presente em alimentos ricos em vitaminas e minerais, também carrega fibras, o que torna a digestão mais lenta e evita picos de glicose no sangue. Ou seja, ao ser liberado aos poucos na corrente sanguínea, ele não é consumido de uma vez, e você não sente fome tão rapidamente. Confira alguns exemplos:

  • Batata-doce;
  • Inhame;
  • Mandioca;
  • Pão integral;
  • Aveia;
  • Quinoa;
  • Banana.

Viu como as opções variam bastante?

Mas qual o melhor horário para comer antes de treinar?

Entre duas horas (para refeições completas) e 15 minutos (para alimentos leves) antes da aula começar. Consumir alimentos pesados e treinar em seguida pode trazer desconfortos. “Para absorver melhor os nutrientes, o organismo manda a maior parte do nosso sangue para o sistema digestivo. O problema é que para termos maior potência na contração muscular, também precisamos de uma boa circulação neles. Então, precisamos de um intervalo entre a refeição e o treino”, aconselha a nutricionista.

Vale lembrar que as gorduras boas e até as proteínas também podem entrar nos seus lanches pré-treino (e são bem-vindas!). Já as quantidades variam de pessoa para pessoa — só o seu nutricionista saberá dizer.